Terça Feira, 12 de Dezembro de 2017
Lei amplia incentivos à agricultura em Ibema

projeto acaba de ganhar um reforço importante com a aprovação, pela Câmara de Vereadores.

 Administrador
 11/11/2017|16:33:13
 Gabinete

Criar mecanismos que ampliem os resultados da atividade primária, que melhorem as condições de vida das famílias rurais e, conseqüentemente, tragam reflexos positivos a toda a economia do município é um dos compromissos da gestão do prefeito Adelar Arrosi (PSDB) em Ibema. E esse projeto acaba de ganhar um reforço importante com a aprovação, pela Câmara de Vereadores, de um projeto transformado na lei de número 299/2017 que garante incentivos à construção de estruturas físicas rurais como aviários, pocilgas e estrebarias.

O prefeito Adelar Arrosi informa que a lei trará inúmeros benefícios para a comunidade. Haverá conseqüências diretas nas atividades primárias, com geração de mais renda aos produtores, e impacto positivo na receita pública de Ibema. Todavia, um dos aspectos mais consistentes contidos na matéria aprovada pelo Legislativo, conforme o gestor público, é assegurar caminhos sólidos para conter e enfrentar de maneira definitiva o êxodo rural. “Trocar o campo pela cidade raramente é uma boa escolha. Por isso, precisamos criar todas as condições para que as famílias de agricultores vivam bem e tenham qualidade de vida no campo”.

A lei que passa a ser empregada pela prefeitura define que o município poderá arcar com até 70% dos custos das horas-máquinas necessárias para a terraplenagem em áreas escolhidas para abrigar aviários, chiqueirões e leiterias. O benefício é exclusivo aos agricultores devidamente inscritos no município de Ibema e que tenham o bloco de produtor rural. Adelar Arrosi lembra, no entanto, que a aplicação dos incentivos depende de outro fator importante, que é a prefeitura contar com dotação específica e ter em caixa recursos para financiar o programa. Para usufruir do que prevê a lei, o produtor deve apresentar requerimento informando o serviço necessário, bem como documentos que comprovem a devida exploração comercial da propriedade.

 

VBP

O prefeito Adelar Arrosi informa que o VBP (Valor Bruto de Produção) de Ibema é de R$ 93,2 milhões e que a intenção, a partir de ações como a contidas na lei de número 299/2017, é elevar esse faturamento em pelo menos 15%. “E queremos alcançar essa meta, que é ousada sim, já no exercício financeiro de 2018. Todos vamos trabalhar muito para que isso ocorra”, afirma o gestor público municipal de Ibema.



Confira imagem(ns).