Quinta Feira, 21 de Junho de 2018
Ibema orienta sobre os serviços do Samu

Administração pública municipal, passa a intensificar informações sobre o que é e como essa estrutura pode ser utilizada.

 Administrador
 22/03/2017|22:56:06
 Saúde

Ibema é um dos 43 municípios da região integrados ao Consamu, o Consórcio Intermunicipal Samu Oeste. A finalidade do serviço, que ganha corpo em várias regiões do País, é oferecer atendimento médico diferenciado que possa elevar as chances de vida e de tratamento de pessoas submetidas a situações de urgência ou de emergência.

O prefeito Adelar Arrosi considera o Samu um avanço importante na área da saúde e, por meio da administração pública municipal, passa a intensificar informações sobre o que é e como essa estrutura pode ser utilizada.

Os 43 municípios da região integrados ao Consamu pertencem à 10ª e à 20ª Regional de Saúde com suas sedes, respectivamente, em Cascavel e Toledo. A área abrangida pelo Consórcio tem 866 mil habitantes. Os moradores contam, diante dessa parceria, com suporte básico em 18 unidades e suporte avançado em cinco, todas estrategicamente localizadas. O Samu pode ser acionado pelo número de telefone 192 e os atendimentos se referem a urgências e a emergências de natureza clínica, cirúrgica, traumática, obstetrícia, pediátrica, psiquiátrica, entre outras, que possam levar a sofrimento, sequelas e até mesmo à morte.

O prefeito Adelar informa que a Prefeitura de Ibema paga mensalmente ao Conselho soma superior a R$ 6 mil, o que dá direito a todo cidadão, diante dos quadros de urgência e emergência citados, direito de acionar o Samu pelo 192 e receber atendimento. “É importante que as pessoas saibam que o município é parceiro desse projeto e que ele tem por missão ajudar a salvar vidas”. O gestor informa que ao ligar para o 192, a pessoa acionará uma central de regulação que tem profissionais e médicos treinados, inclusive, para prestar informações sobre primeiros-socorros por telefone.

Esses profissionais acabam, diante do quadro, por definir pelo tipo de atendimento e pelo deslocamento da ambulância e, dependendo da urgência, até do helicóptero designado para atender os municípios do Consamu. A aeronave é empregada em casos inter-hospitalares (hospital para hospital) e em situações de emergência com recomendação para recomoção. São, geralmente, vítimas de acidentes automobilísticos graves e que ocorrem em locais distantes da possibilidade de atendimento por terra em pouco tempo.

14 anos
O Samu está ligado à Política Nacional de Urgência e Emergência lançada pelo Ministério da Saúde em 2003. Os atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ocorrem em unidades de pronto-atendimento, conhecidas por UPA 24 horas, e o de média e alta complexidades, que são os casos mais graves e com riscos maiores, são feitos em hospitais. Com o Consamu, há uma conexão da estrutura física e dos equipamentos de saúde, otimizando serviços e resultados.