Quarta Feira, 19 de Setembro de 2018
Adelar Arrosi busca solução a conflito agrário de 30 anos

Encontro que estreitou diálogo para solução litígio dos mais antigos em Ibema

 Administrador
 16/02/2018|23:05:47
 Gabinete

Uma reunião nesta semana reatou diálogo para a busca de solução a um conflito agrário que se arrasta há mais de 30 anos em Ibema. O prefeito Adelar Arrosi (PSDB) iniciou a intermediação de um litígio pela posse de terras que envolve moradores da Linha Cristópolis e herdeiros de uma família de pioneiros do município.

“Essa é uma situação que precisa ser resolvida logo e que todas as partes demonstram ter interesse em contribuir para que a questão se defina da melhor forma possível”, afirma o gestor público.

O encontro desta semana na Prefeitura de Ibema contou com a presença de moradores da comunidade e de representantes dos proprietários, a família Caldart, cujos herdeiros atualmente residem no município de Campo Erê, no interior do estado de Santa Catarina.

As rodadas de negociação anteriores, envolvendo órgãos como Incra e setores da Justiça, foram todas infrutíferas. “Todos perceberam que desta vez as coisas podem ser diferentes.

A solução para esse imbróglio que se arrasta há tanto tempo jamais esteve tão próxima”. Por ter opção proposta um acordo amistoso entre as partes, quem possui o documento da área e os moradores com a posse do imóvel, a solução mais viável é a compra do documento pelos moradores, conforme Adelar Arrosi.

No papel de mediador do diálogo, o prefeito de Ibema expôs informações gerais sobre a situação, bem como as conseqüências que os dois lados que reivindicam a área enfrentam.

Com o entendimento, que então será levado às instâncias legais cabíveis, todos têm a ganhar, comenta Adelar Arrosi, que cumpre seu terceiro mandato como gestor público do município que tem o setor primário como uma de suas principais alavancas de desenvolvimento social e econômico.



Confira imagem(ns).