Quarta Feira, 12 de Dezembro de 2018
Ordenamento e planejamento são marcas de Adelar Arrosi em Ibema

O planejamento é uma das marcas fortes do governo de Adelar Arrosi em Ibema.

 Administrador
 01/12/2018|01:01:12
 Gabinete

O prefeito defini com antecedência os cronogramas de trabalhos das distintas pastas secretariais, o funcionamento da prefeitura por período. Tudo segundo os direitos garantidos pela lei, aos servidores e sem prejuízos à comunidade.

O recesso na administração pública, e férias coletivas, será de 20 de dezembro 2018 a 30 de janeiro de 2019. O décimo terceiro salário dos servidores será pago no dia 10 de dezembro e o salário do último mês de 2018 vai ser depositado no dia 20 de dezembro.

Diversos serviços em andamento no cronograma, metas para conclusão em 20/12/2018 inicio do recesso. Entre eles estão operações rodoviárias, manutenção de estradas rurais - linhas Cristópolis, Alegria, Tapuí, Isolina e Pouso Alegre, já em fase de finalização, as melhorias em ruas e avenidas do perímetro urbano, exceto as com pavimento, serão executadas até o dia 20/12/2018. Nas linhas Campo Sales, Agroibema e Parque Industrial, o cronograma terá execução a partir de fevereiro 19, após as férias coletivas.

A prefeitura também executa as obras de restauração da capela mortuária, do prédio do paço municipal que serão entregues até o próximo dia 20. A Obra da Academia ao lado do Ginásio de Esportes Francisco Natel de Camargo tem conclusão prevista para o inicio de 2019.

Licitadas
Adelar Arrosi informa também sobre obras licitadas, como a recuperação da UBS da rua Paranavaí - contrato com a empresa AS Assunção Edificações - pavimentação das ruas Lino Beno Lenz e Bahia - Construtora Lihoto, com prazos dentro do previsto em  contratos. Outra obra em andamento é a pavimentação com pedras irregulares entre Pouso Alegre e a BR-277. Os trabalhos, sob responsabilidade da Pinheiro e Andrades Ltda, serão concluídos em 2019, conforme previsão contratual.

Rescisões 
Quatro obras de pavimentação estão paralisadas em Ibema. A construtora Prado e Prado  de Cascavel, perdeu prazos e os contratos são rescindidos, para novas licitações com impedimento a participação da Prado e Prado.