Domingo, 09 de Agosto de 2020
Ibema alerta para atualização de cadastros de rebanhos

O Paraná se encaminha rapidamente para ser o segundo estado brasileiro a conquistar o status de área livre da febre aftosa sem vacinação.

 Administrador
 06/11/2019|21:01:40
 Agricultura

O Paraná se encaminha rapidamente para ser o segundo estado brasileiro a conquistar o status de área livre da febre aftosa sem vacinação – o único, por enquanto, é Santa Catarina. Com o anúncio do Ministério da Agricultura de suspensão de vacinações no estado, o Paraná se prepara para um novo tempo na pecuária, que poderá render até R$ 1,5 bilhão por ano à sua economia.

Diversas medidas já ocorrem de olho na confirmação do selo, que internacionalmente deverá ocorrer em 2022. Os municípios são parte importante do processo e também precisam adotar medidas de segurança e prevenção. De olho nisso, a Prefeitura de Ibema  informa sobre o início do cadastramento de rebanhos de criadores do município.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento do município, Jaime Luiz Klein, todos os animais que transitam pelo Paraná com interesse econômico, necessitando da Guia de Trânsito Animal, devem ter o cadastro atualizado até 30 de novembro. 

A atualização do rebanho, é um procedimento obrigatório para rebanhos bovino e bubalino. Mesmo sem a vacinação contra a aftosa, o produtor rural precisa informar sobre a produção em sua propriedade, incluindo abelhas, peixes, bois, búfalos, caprinos, ovinos, aves, cavalos, mulas, jumentos e suínos, diz.

Online

A tecnologia é uma aliada do agropecuarista na atualização das informações. O cadastramento pode ser feito online pelo site www.adapar.gov.pr.gov.br , ou, se preferir, presencialmente em uma das unidades da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, bem como em sindicatos rurais autorizados ou em escritórios de atendimento municipal.

O secretário informa que caso a opção seja pela plataforma digital, então o produtor rural precisará, antes, cadastrar-se na Central de Segurança do Estado do Paraná. Isso é possível pelo próprio site da Adapar, bastando clicar no banner Campanha de Atualização Cadastral e escolher a opção Quero Me Cadastrar. O agricultor deverá informar nome, CPF e preencher os dados solicitados, criando login e senha.

A atualização precisa ocorrer em todas as etapas da campanha de atualização cadastral, que ocorrem nos meses de maio e novembro. Sem informar periodicamente as informações solicitadas pela Adapar, o criador não poderá fazer a movimentação do seu rebanho, e ainda estará sujeitos a punições previstas em lei.

O prefeito Adelar Arrosi ressalta que é fundamental que os produtores rurais de Ibema, que tenham criações, atendam à solicitação as normas. “Isso evitará problemas e contribuirá com o processo de reconhecimento internacional de área livre da aftosa sem vacinação, o que é relevante à economia”.