Terça Feira, 26 de Maio de 2020
Ibema reforça ações para prevenir contra a dengue

Em muitas regiões do Brasil há um perigo bem mais real e preocupante do que o coronavírus.

 Administrador
 12/03/2020|22:17:08
 Saúde

São os casos de dengue, que crescem de forma alarmante e levam um grande número de pessoas a óbito. Somente no Paraná, um dos estados com melhor infraestrutura e índice de alfabetização do País, 30 pessoas já perderam a vida devido ao ataque do Aedes Aegypti.

De olho nisso, a administração pública de Ibema vem intensificando medidas para aumentar a prevenção no município. Nesta semana, uma ampla ação orientativa foi desenvolvida. Técnicos no assunto visitaram moradores e levaram informações de como se prevenir contra o mosquito transmissor da dengue, da febre amarela, da Zika e também da Chikungunia.

A população foi orientada sobre como proceder para manter seus imóveis livres de larvas e mosquitos e também puderam reforçar algumas práticas, como evitar água parada e manter residência e quintal sempre limpos. Há um agravante neste verão, que fez aumentar e muito os números de caso e mortes de dengue em várias regiões, é o calor e a incidência de chuvas, que criam um ambiente propício à proliferação.

O prefeito Adelar Arrosi informa que a adoção dos mais diferentes cuidados é necessária. "Todos somos igualmente responsáveis em tomar cuidados que evitem a reprodução do mosquito transmissor. São medidas simples, que qualquer pessoa tem condições de adotar. A dengue é uma doença séria, que mata sem escolher vítima. Pessoas de todas as idades estão entre os mortos pela doença", afirma. 

Os sintomas da dengue são: febre alta entre 39 e 40 graus, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos que piora com o movimento dos mesmos, manchas e erupções na pele, pelo corpo e normalmente com coceiras, extremo cansaço, moleza e dor no corpo. Caso a pessoa apresente esses sintomas, a recomendação é que procure a unidade de saúde mais próxima.



Confira imagem(ns).