Domingo, 31 de Maio de 2020
Ibema integra a rede municipal de ensino em sistema remoto de aulas

Ibema acaba de baixar uma deliberação para adaptar seu sistema público de ensino às atividades e estudos escolares não presenciais.

 Administrador
 08/05/2020|18:39:35
 Educação

A medida se faz necessária diante de decreto de isolamento e restrição social em vigor no município com o objetivo de reduzir ao máximo os riscos de contágio do coronavírus. Ainda não há previsão de quando o decreto será revogado.

O Conselho Municipal de Educação de Ibema, com base na legislação e outros instrumentos de orientação, instituiu excepcionalmente o regime especial para o desenvolvimento de atividades e estudos escolares não presenciais nas unidades de ensino credenciadas e autorizadas de educação básica. Em Ibema elas ocorrem nas etapas de educação infantil e ensino fundamental.

O regime especial tem início retroativo em Ibema, a 20 de março, e seguirá até que o prefeito determine o retorno das aulas presenciais, que foram suspensas pelo decreto 1369/2020. Cabe às unidades de ensino informar sobre a decisão da deliberação de número 001/2020 à comunidade escolar, principalmente aos pais e responsáveis.

As unidades do Sistema Municipal de Ensino deverão observar os seguintes princípios durante o período em que as aulas presenciais estiverem suspensas: desenvolver um trabalho colaborativo entre a unidade de ensino e a família para garantir o processo de ensino aprendizagem a todas as crianças/estudantes; orientar que as famílias acompanhem crianças/estudantes em sua rotina de estudos em suas casas; apoiar e incentivar os profissionais da educação na reorganização das ações pedagógicas e administrativas a serem desenvolvidas com o objetivo de viabilizar material de estudo e aprendizagem de fácil acesso, divulgação e compreensão por parte das crianças/estudantes e familiares e instruir as crianças/estudantes e as famílias sobre as ações de prevenção e higiene que todos devem adotar no combate ao coronavírus.

O artigo quarto da Deliberação informa que as atividades pedagógicas escolares não presenciais ao ensino fundamental são aquelas empregadas pelo professor para a interação com o estudante por meio de orientações impressas, como atividades de estímulo ao desenvolvimento, estudos dirigidos ou roteiros, indicação de leituras, projetos, pesquisas entre outros.

Mesmo com o ensino remoto, as unidades de ensino são orientadas a adotar todos os cuidados necessários e possíveis de higiene no combate ao coronavírus, principalmente no que se refere à entrega de materiais e atividades pedagógicas às famílias ou responsáveis pelos alunos.

As unidades que contam com educação infantil também precisam observar a regulamentação do Conselho de Educação sem antecipar a escolarização em atividades que respeitem o desenvolvimento integral e priorizem a interação, o raciocínio, a fantasia e o desenvolvimento da imaginação.

Os Cmeis deverão incentivar as famílias para desenvolver vivências e experiências que garantam aprendizagem e desenvolvimento das crianças. Eles terão de produzir e repassar às famílias materiais orientadores.

O artigo sexto informa que à elaboração das atividades disponibilizadas serão considerados os componentes curriculares contemplados no referencial curricular, priorizando assuntos já abordados no ano letivo de 2020.

Professores e funcionários da rede municipal de ensino recebem todo suporte necessário para que o ensino remoto seja efetivado e apresente os resultados esperados. Segundo o prefeito Adelar Arrosi, os alunos têm direito de contar com acesso à educação não presencial de qualidade. Os mesmos cuidados, para bom andamento dos trabalhos, devem ser observados pelos professores das salas de recursos multifuncionais, afirma o gestor.

A Deliberação 001 traz informações detalhadas também sobre atribuições e responsabilidades da Secretaria Municipal de Educação, diretores, pedagogos e professores. Uma das orientações importantes é que todas as atividades pedagógicas feitas no período de aulas a distância sejam documentadas para comprovar os estudos realizados. E serão consideradas válidas apenas as atividades pedagógicas escolares não presenciais devidamente autorizadas.

O prefeito de Ibema alerta que a unidade escolar que não requerer o ensino não presencial deverá assegurar aos alunos o cumprimento integral da carga presencial estipulada para o ano letivo de 2020.

5 de maio

Com base nas normas estabelecidas pelo Conselho Estadual de Educação, as atividades pedagógicas não presenciais em Ibema estão autorizadas desde o último dia 5 de maio.

As atividades não presenciais serão entregues a cada duas semanas, e elas são: as incluídas no planejamento dos professores e contempladas na proposta pedagógica curricular da rede municipal de ensino e que integram o processo de avaliação dos estudantes; as elaboradas pelos professores e oferecidas de forma não presencial; as atividades pedagógicas não presenciais deverão ser obrigatoriamente comprovadas por meio de registro em folhas devidamente datadas e assinadas pelo professor.

O regime de aulas especial, a distância, será diário e com quatro horas/aula. Os estudantes vão ser avaliados, para diagnóstico do professor, no retorno das atividades presenciais, o que deverá ocorrer apenas no segundo semestre de 2020.

Outra orientação é que toda documentação referente às atividades pedagógicas não presenciais deverão ser arquivadas nas unidades educacionais por prazo mínimo de cinco anos após validação do Conselho Municipal de Educação.