Sábado, 20 de Outubro de 2018
Ibema também debate avanços à BNCC

Professores, equipe pedagógica e diretores de escolas da rede municipal de ensino de Ibema estão atentos à BNCC.

 Administrador
 27/07/2018|17:34:52
 Educação

Professores, equipe pedagógica e diretores de escolas da rede municipal de ensino de Ibema estão atentos à BNCC, Base Nacional Comum Curricular, do Ministério da Educação, homologada em dezembro do ano passado. Docentes participam de encontro, nestes dias 26 e 27, para aprofundar o assunto, refletir e apresentar sugestões que possam aprimorar ainda mais o conteúdo.

Há consensos em torno da BNCC, principalmente de gradualmente reduzir desigualdades educacionais e de promover a qualidade do ensino no País. O aspecto positivo nessa direção vem do fato de a Base Nacional Comum Curricular garantir acesso ao mesmo aprendizado aos alunos independentemente de onde estejam. Os conteúdos vão ser compartilhados, com ganhos há muito cobrados e esperados por quem atua no segmento educacional.

A BNCC no Paraná saiu para consulta pública – deverá ocorrer até dia 12 de agosto. Depois dos referidos estudos e debates, os professores vão ter acesso à plataforma do site dia a dia educação para fazer alterações se não estiverem de acordo com o exposto. E também poderão propor apontamentos no documento que, posteriormente, será analisado pelo Conselho Estadual do Paraná. A Base Curricular precisou de três anos de discussão para ser criada e homologada.

O texto aprovado pelo Conselho Nacional de Educação estabelece um conjunto de aprendizagens essenciais que todos os estudantes brasileiros devem desenvolver ao longo da Educação Básica até o fim do Ensino Médio - este segmento será incluído neste ano. A BNCC deve ser implementada até 2020 e vai orientar a elaboração do currículo de cada escola e o que deve ser ensinado, mantendo suas características sociais e regionais.

Segundo o prefeito de Ibema, Adelar Arrosi (PSDB), o debate é importante e deve envolver a todos que, de uma forma ou outra, podem contribuir para aprimorar o documento. “Por isso, nossa equipe docente está tão conectada ao tema. Ela quer colaborar e ajudar com a "expectativa" de fazer da BNCC uma nova referência ao ensino público”, afirma ele.