Quarta Feira, 12 de Dezembro de 2018
Prefeitura de Ibema rescinde contrato com empresa negligente em obra de pavimentação

A administração do prefeito Adelar Arrosi (PSDB) rescinde contrato da concorrência pública de número 05/2018.

 Administrador
 27/11/2018|23:39:39
 Gabinete

A administração do prefeito Adelar Arrosi (PSDB) rescinde contrato da concorrência pública de número 05/2018 que contratou por conta de licitação pública a Prado e Prado para executar obra de pavimentação com asfalto no município.

As formalidades atendem o cumprimento a legislação, diante de inexecução, inadimplência e descumprimento de contrato. "O abandono da obra por parte da empresa Prado e Prado gera inúmeros transtornos, como prejuízo ao erário e frustração à comunidade, que há muito espera pela execução dos trabalhos", diz o prefeito Adelar Arrosi.

O contrato com a empresa, que tem sede em Cascavel, era para reperfilamento asfáltico sobre pedras irregulares em trecho de 14,4 mil metros quadrados, asfalto CBUQ em via pública, na estrada rural que liga a sede do município a comunidade de Linha Gaucha.

Com a rescisão, Adelar Arrosi informa que será necessário adequar o projeto e realizar nova licitação. E esse processo todo leva tempo mínimo de mais 180 dias, tempo que foi desperdiçado por irresponsabilidade da contratada em processo licitatório vencido pela Prado e Prado, com Ordem de Serviço expedida em 07/05/2018, informa o prefeito.

Para Adelar Arrosi, a empresa agiu com negligência, causando assim, diversos transtornos à comunidade local. A Prado e Prado participou e venceu outras licitações no município. Outras obras, sob responsabilidade dela, também estão paralisadas que, conforme o vencimento dos respectivos contratos, sem outra alternativa a prefeitura se vê na obrigação das providencias de lei, as conseqüentes rescisões e novas licitações.

Conforme o prefeito, todos os procedimentos legais foram empregados para que a empresa retomasse os trabalhos, o que não ocorreu. Diante de tais formalidades a empresa Prado e Prado esta declarada impedida de participar de novas licitações, processo que é encaminhado ao TC Tribunal de Contas do Paraná.